Londres

Quem é o seu pior inimigo?

16/04/2018

Talvez você tenha mais de um inimigo em mente, mas eu só tenho um: o inverno.

Sim, pode parecer difícil de acreditar, mas a estação mais fria do ano é o meu pior pesadelo.

Vamos resumir: eu acordo, saio para trabalhar e está escuro. Às 4 da tarde, quando eu termino de trabalhar está escuro. O frio corta o meu lábio e a parte interna do meu nariz está sempre sensível. A sensação é de ter pequenos cacos de vidro dentro do nariz. A pele resseca e o vento machuca os meus ouvidos.

O inverno europeu é uma das piores experiências da minha vida. Para piorar, digamos que 65% das pessoas ao meu redor estão depressivas. Até eu fico depressiva.

Na minha opinião, tudo fica triste. As árvores semi-mortas parecem cenário de filme de terror. Os pássaros migram e os esquilos se entocam. Parece que a vida diminui o ritmo no inverno. Eu passo mais tempo em casa desejando que tudo isso acabe.

Durante o inverno, eu brinco com a minha mente, criando jogos de verão. Eu coloco o biquini, sento ao lado do aquecedor do meu quarto com um copo de água de coco e me imagino na Bahia.

 

Outro truque é só assistir filmes de comédia, porque se eu assistir a um drama, pode ser que eu fique chorando por dias. Eu também como muito. Eu como brownies, cookies, muffin de chocolate, pizza, batata frita com queijo derretido, gorgonzola… Eu só espero nunca ficar grávida durante o inverno.

O frio me enlouquece de verdade e eu sei que isso é pura química. Eu me torno uma pessoa difícil. Eu reclamo muito e desisto de sair com os meus amigos. Eu não minto ou invento desculpas, eu simplesmente culpo o meu maior inimigo.

Nesse último fim de semana, finalmente o sol saiu e a temperatura chegou a 17 graus em Londres (isso é calor aqui). Eu acordei cedo e comecei o melhor ritual do ano: empacotar as roupas de inverno.

‘Tchau cashmere, sai daqui roupa térmica. Adeus luvas, tocas, cachecol de lã, botas com pêlo, meias de lã. Me esqueçam.’

Eu exorcizo as roupas de inverno e dou adeus aos comprimidos de Vitamina D, que mais parecem sol em cápsula. O inverno, meu inimigo número um, está enterrado nas trevas.

33 total views, no views today

Crônicas

Nós estamos viciados em likes?

19/03/2018

Na semana passada eu estava assistindo “Nosedive”, que é o primeiro episódio da terceira temporada do seriado Black Mirror.

O episódio se passa em um mundo onde as pessoas podem se avaliar de uma a cinco estrelas por cada interação que possuem, podendo afetar seu status socioeconômico. Lacy, uma jovem mulher extremamente obcecada com sua pontuação; encontra a oportunidade de elevar suas popularidade de forma significativa e se mudar para uma residência mais luxuosa, depois de ser escolhida por sua amiga de infância popular como a dama de honra do casamento. Sua obsessão leva a vários percalços em sua viagem ao casamento que culminaram em uma rápida redução em sua nota. (por Wikipedia)

Enquanto eu assistia ao episódio, eu pensava sobre a maneira como nós lidamos com as mídias sociais; a quantidade de curtidas, compartilhamentos e o tipo de informação que postamos. No final do episódio, eu decidi verificar tudo o que eu já tinha compartilhando. Lentamente, eu comecei a excluir fotos, posts e dei uma limpada no Facebook e no Instagram.

Eu precisei de muita coragem para excluir a minha conta do Twitter. Afinal de contas, eu não vou mais ter aqueles likes, mas se eu quiser, eu tenho até 30 dias para mudar de opinião e voltar para os meus 75 seguidores.

De qualquer forma, meu ponto é: como você se sente sobre sua vida na mídia social? Sim, é a sua vida.

Você acorda e verifica seu feed antes de dizer Bom dia a seu marido/esposa/filhos, você sabe, as pessoas reais.

Você vai a uma reunião ou festa, pega um Uber e no final da viagem, você dá uma nota o motorista e ele faz o mesmo com você, assim como em “Nosedive”.

Você é bom ou ruim com base na opinião alheia. Não se trata de seus valores, é sobre como você se apresenta online.

Se a sua nota for muito baixa, talvez o Uber não aceite a sua corrida e você acabará voltando para casa de ônibus, que até agora, não o julga por estrelas.

Quanto mais eu pensava no assunto, mais fotos eu deletava. Eu estava tentando compreender o motivo de compartilhar tanto?

Quando alguém que eu acabei de conhecer, quer ser meu “amigo”, a pessoa consegue mapear rapidamente a minha vida desde que entrei na rede social. Ela vê meus dias na Universidade, as fotos da minha família, das minhas férias e festas, dos meus pratos favoritos e dos selfies na academia. Por essas fotos, a pessoa “constrói a minha personalidade” e me avalia.

Eu sou boa o suficiente para ser sua amiga virtual?

Você aceita o pedido desse amigo e a pessoa NUNCA fala com você. Então qual é a lógica? Nós adicionamos porque queremos mais seguidores e likes? Nós estamos curtindo esse voyeurismo? Nós estamos sendo genuínos ou estamos compartilhando conteúdo para tornar a nossa vida mais desejável? Você é tão legal assim?

Alguém já te escreveu uma recomendação no LinkedIn? Se não, é melhor pedir para alguém o mais rápido possível ou você acabará sozinho, sem amigos, sem um trabalho bacana…

Será só você e seu telefone.

Espere um minuto.

Estes somos nós! Olhe ao seu redor, nós estamos vivendo em nossa bolha, checando as mídias sociais. Dando 50/100 likes diários.

Novo par de treinadores do amigo (LIKE)
Café de segunda-feira (HEART)
Vestido de bebê (comentário: que lindooo)
Brinquedos para cães (HAHA)
Comida saudável (LIKE)
Corte de cabelo novo (é claro que eu vou curtir)

Curtir, curtir, curtir… você realmente curte de tudo o que você curte?

Hoje, a notícia do dia foi os “50 milhões de perfis de Facebook colhidos para Cambridge Analytica para ajudar nos votos americanos na eleição de Trump”. A empresa é acusada de manipular parte do eleitorado norte-americano com anúncios direcionados a partir de análise de perfis.

Você acha certo que a informação que você divide com seus amados amigos virtuais está sendo usada como dados para influenciar pessoas, empresas e até eleições? Por sinal, sem sua permissão, tá.

Você acha certo ver exclusivamente anúncios direcionados sobre bebês porque você teve um filho e, provavelmente, posta e curte mais páginas sobre o assunto?

Talvez você também goste de cães, mas você ainda não tem um, então, por que veria anúncios de cachorros? Você precisa de anúncio de fraldas porque você tem lidado com um monte de merd* ultimamente. Essa é a sua vida e todos os seus amigos estão curtindo.

Para concluir, eu só quero dizer, seja mais sábio e cauteloso. Mídia Social é a forma mais poderosa de marketing e pesquisas de mercado que o mundo já viu.

Promova as suas habilidades e as suas paixões, mas não venda sua alma para o diabo.

37 total views, no views today

Crônicas

Se fossemos todos iguais…

13/02/2018

Gostaríamos das mesmas comidas e bebidas e aí, o que seria a…?

Degustação – substantivo feminino.
1 – avaliação atenta através do paladar.
2 – p. ext. Experiência aprazível, ger. de caráter sensorial.

Se torcêssemos para o mesmo time, quem seriam nossos adversários?

Adversário – adjetivo substantivo masculino.
1- que ou o que combate (contra outrem); antagonista, contendor.
2 – que ou o que se opõe; antagonista, opositor.

Sem combate, não teríamos antagonistas, não teríamos histórias, afinal o que aconteceria?

Que chato seria se tivéssemos os mesmos desejos…

…não quereríamos nada ou simplesmente tudo.

Assistiríamos aos mesmos filmes, comeríamos a mesma pipoca; salgada, viu porque a doce eu não gosto.

popcorn-888003_1920.jpg

E se estivéssemos seguindo os mesmos sonhos…

…todos seríamos jornalistas, viveríamos em Londres e escreveríamos sobre nós e sobre os outros, já que somos todos iguais.

Teríamos a mesma opinião e concordaríamos que o verão é melhor que o inverno e não há problema em beber água durante as refeições.

Se fossemos todos iguais, a moda se extinguiria, porque usaríamos as mesmas roupas. O mesmo aconteceria com a música. Vai saber se a sua música favorita é a mesma que a minha.

Você acha que o mundo seria melhor se pensássemos iguais?

A opinião própria se tornaria opinião pública. Sua voz seria como a minha e a do seu vizinho.

Não haveria segredos, egoísmo ou disputas, afinal o que é meu é seu; e vice-versa.

Se fossemos todos iguais não haveria ódio, ninguém tentaria levar vantagem ou prejudicar o outro. O bullying não existiria e não haveria religião, pois acreditaríamos na mesma coisa.

Com certeza, você iria amar os outros pelo que eles são; pessoas iguais a você.

Gostaríamos do mesmo cachorro, nos apaixonaríamos pela mesma pessoa e daríamos os mesmos nomes aos nossos filhos e filhas.

family-591581_1920.jpg

Os dias seriam sempre os mesmos, com os mesmos desafios.

Se fossemos todos iguais, quem seria você?

  • Eu seria você.

Não haveria variedade, seria como comer maçãs todos os dias.

Teríamos a mesma expectativa de vida e morríamos todos no mesmo dia, na mesma hora e pela mesma razão.

Seria o mundo melhor se fossemos todos iguais?

A mesmice é monótona, acaba enjoando. A diversidade faz você progredir.

3 total views, no views today

Crônicas

A resposta do Papai Noel

16/12/2017

Querida Marcelli,

Há uma semana eu recebi a sua cartinha e só puder ler ontem à noite. Eu pedi para um dos elfos entrar nesse site Steemit e digitar a minha resposta.

Se você realmente estiver certa sobre o Steemit, além de eu ganhar dinheiro, será mais eficiente para responder aos pedidos de Natal. Eu não sei o que está acontecendo, mas a maioria das pessoas que me escreveram neste ano me pedem dinheiro. Eu sou o Papai Noel, mas o meu saco não é igual ao do Tio Patinhas.

Muito bem, vamos ao que interessa (eu achei engraçado essa sua forma de escrever e copiei).

Você disse que se comportou melhor do que imaginava e eu tenho que concordar. Pela primeira vez, o seu anjo da guarda não me pediu poderes extras, mas umas ferias no Caribe. Eu achei que ele merece, afinal, você sempre deu trabalho dobrado para ele.

bunting-1807471_1920.jpg

Você me disse que perdeu um amor.. na verdade amor não se perde.. se ele não durou, é porque não era amor. Então, vai viver a sua vida e não se preocupe com o que os outros digam (inclusive eu).

Sobre a sua surdez momentânea… já vi que a senhorita comprou um protetor de ouvido. Você aprendeu a lição: sofrer para amadurecer. O seu acidente no ônibus foi feio mesmo, aqui entre nós, a culpa foi do seu anjo da guarda… ele estava jogando bingo com os outros anjos e se descuidou de você. Espero que você o perdoe.

man-2854030_1920.jpg

Agora, essa história do stalker me divertiu muito nesse ano. Foi engraçado ver um maluco tentando te enlouquecer, logo você que já é maluca. Ha Ha Ha.. ops… Ho Ho Ho…

Vejamos os seus pedidos…

1 – Pode ficar tranquila que os voos low cost continuam. Eu adoro ver suas fotos e acho que viajar é importante para o seu crescimento pessoal.

2 – Saúde… bom essa está fácil! Como eu te disse no começo da cartinha, todo mundo me pediu dinheiro, então saúde eu posso te mandar em dobro.

3 – Parar de comer Nutella… Sinceramente Marcelli, vamos ser honestos? Eu vejo você comendo barras de Toblerone sozinha. Eu vejo você comendo gorgonzola até suar. Eu vejo você comendo pistachio até ter azia. Abra o dicionário e leia o significado da palavra: tentação. Depois veja o que significa: determinação e decida o que você quer.

4 – Por fim, o megafone… olha depois de dinheiro, o megafone foi o segundo pedido mais desejado nas cartinhas que eu recebi neste ano. Pode deixar que os elfos estão produzindo milhões deles. O seu está garantido, mas eu lhe dou um conselho, não adianta gritar, espernear, o importante é ter autoconfiança. Nos meus arquivos, eu achei uma cartinha da sua bisavó e em um trecho ela me disse: “Papai Noel, eu não dou bola para a torcida.”Eu acho que você deveria seguir o conselho da família.

people-2607201_1920.jpg

Atenciosamente,

O bom velhinho

2 total views, no views today

Crônicas

Cartinha para o Papai Noel

10/12/2017

Querido Papai Noel,

Faltam duas semanas para o Natal, mas como o senhor já sabe, brasileiros deixam tudo para a última hora, então eu espero que o senhor ache um tempo para ler a minha cartinha.

Aliás, Papai Noel, agora é bem mais legal, existe um site chamado Steemit onde seus posts são votados e você ganha dinheiro. Quando o senhor entrar de férias, abre uma conta no Steemit, eu tenho certeza que você vai ficar rico.

Muito bem, vamos ao que interessa.

Nesse ano eu me comportei melhor do que eu imaginava. O meu problema foram as outras pessoas.

Eu perdi um peguete interessante porque dei ouvidos à opinião dos outros, no caso, das outras. Isso me deixou chateada e como eu não soube expressar a minha tristeza, eu comecei a viajar.

Lisboa (Portugal), Toulouse (França), Marseille (França), Timisoara (Romênia), Dinard (França), Sliema (Malta), Budapeste (Húngria), Mumbai (Índia), Aurangabad (Índia), Nova Delhi (Índia), Agra (Índia), Jaipur (Índia), Udaipur (Índia) e São Paulo (Brasil) foram os destinos visitados neste ano.

IMG_2681.JPG

Tá vendo Papai Noel, nada que um voo low cost para curar-me da tristeza.

Eu vivia feliz em Londres, até que uma ventania tremenda me deixou surda de um ouvido por dois meses. Sacanagem Papai Noel, ficar sem ouvir é muito ruim. Depois disso, eu sofri um acidente no ônibus e quebrei o cóccix. Fiquei quatro meses deitada quase que o dia todo, parei de malhar e mal conseguia sentar. Sacanagem Papai Noel, eu fiquei depressiva sem poder correr e me exercitar. Para piorar eu me viciei em Nutella.

nutella-754483_1920.jpg

A alegria deste ano foi descobrir o Steemit e o mundo da cryptocurrency. Eu ainda sou um peixinho nesse oceano virtual, mas estou aí dando as minhas braçadas e me divertindo com meus amigos virtuais. Só para o senhor saber, os amigos da vida real continuam fazendo parte da minha vida, viu Papai Noel, eu não os abandonei, mesmo sabendo que cada curtida no Facebook não agrega em nada.

Para concluir, nesse ano eu passei por muito estresse e estafa e infecções pelo corpo. Tudo porque eu sofro calada. Ah, também tive um stalker na minha vida, mas isso é melhor deixar para lá.

Como você pode ver Papai Noel, eu me comportei, mas eu tive muitos contratempos. Agora de presente, eu tenho quatro pedidos. Espero que senhor me dê todos.

1 – Eu quero que os voos low cost continuem baratinhos para que no ano que vem, eu viaje muito mais.
2 – Eu quero pedir saúde, porque pelo visto, eu não pedi no ano passado.
3 – Ah! Teria como o senhor fazer eu parar de comer Nutella? Eu perdi o controle. Deve ter alguma outra coisa naquele pote porque é mais forte do que eu… quando eu vou ver, tô comendo Nutella de colherada, direto do pote.
4 – E por fim, eu gostaria de pedi um megafone para mandar algumas pessoas à merda. As pessoas estão muito abusadas, querendo cuidar da minha vida.

sparrows-2900850_1920.jpg

Valeu Papai Noel, eu espero pela sua resposta.

Bjs,

Marcelli

2 total views, no views today